Você decide trabalhar com marketing digital e descobre que “quase tudo” gira em torno da Persona.

Nessas horas, você pensa em saber o que é e como criar uma, porque é o que se aproxima do seu cliente ideal.

A realidade é que a Persona é um personagem semi fictício e que deve ter as características do seu cliente ideal.

Portanto, engloba características demográficas e de comportamento dos seus clientes, por exemplo.

A proposta do texto é mostrar o que é Persona e trazer pontos importantes sobre esse assunto.

Em seguida, cabe apenas que você defina a sua e tenha condição de usá-la para atingir o público que você definiu.

O Que é Persona?

Acima eu já te falei o que é Persona, porém faltou uma coisa: é por meio dela que você deve guiar o seu trabalho.

Seja para criar histórias ou entender as motivações para que o cliente compre algo, você deve usá-la a seu favor.

Para que você a defina, é primordial ter contato com o seu público-alvo e identificar as características em comum.

Entretanto, caso ainda não tenha uma persona, e isso é comum na maioria dos casos, você deve se basear na concorrência.

Por exemplo: se o seu nicho é o de Saúde, basta olhar os sites concorrentes e entender quais são as principais dores.

Lembre-se apenas de uma coisa: não se trata de copiar, pois, o foco é apenas ter uma referência.

Para que serve uma persona no marketing?

Imagine que você tem uma loja física e que vende sorvetes artesanais, agora responda: quem é que permeia o seu trabalho?

Certamente que os clientes, porém o mesmo deve ser para os negócios digitais.

A principal serventia da Persona é justamente orientar o seu trabalho e é para onde deve ir o seu esforço.

Por exemplo: quais conteúdos criar, que tipo de linguagem usar, quais assuntos abordar, qual será a jornada de compra.

Qual seria a diferença entre personas e público-alvo?

Para entender a diferença entre persona e público-alvo, é primordial citar um exemplo, para entender a diferença.

Sendo assim, facilita bastante o entendimento e faz com que você não confunda as informações sobre ambas:

  • Público-alvo – Homens, entre 23 a 35 anos, namorados, com interesse em casamento, renda mensal baixa e que sejam românticos.
  • Persona – João, 28 anos, namorando, deseja organizar uma festa de casamento, ganha um salário mínimo e deseja planejar o seu casório.

A Persona trata do individual e tem o foco na pessoa, ou seja, no cliente e o conteúdo é voltado para ele.

Por outro lado, o público-alvo engloba o coletivo e trata de textos pensados para uma parcela da sociedade.

Como identificar a persona?

Em primeiro lugar, a identificação de persona é fundamental e pode ser feita de várias maneiras, concorda comigo!

Do mesmo modo, é chegada a hora e o momento de saber do que se trata, veja:

Realize Pesquisas de Usuários

É necessário que você realize algumas pesquisas e procure descobrir as seguintes informações: sexo, idade, renda, localização estado civil, etc. O outro passo é simples e você conhece no tópico a seguir.

Otimize os Resultados das Pesquisas

Assim que você captou os dados, não se esqueça de tabular e entender os dados das pessoas que entram no site.

A ideia é simples: entender quais os assuntos que podem ser do interesse deles e trabalhar as outras estratégias.

Leads: O que é? Como gerar? Por que sua empresa precisa?

Trabalhe o seu Brainstorming

Os dados já foram captados e tabulados, mas é chegado o grande momento e é importante que você tenha ideias criativas sobre o que fazer com eles.

Nesse cenário, nunca dispense a ajuda dos demais, se esse for o seu caso.

Seja Realista

Outra característica bastante importante e que demanda atenção: seja o mais realista possível nessa hora.

Ou seja, evite ao máximo aqueles sonhos e procure ser pragmático na hora de tabular, deixando as utopias de lado.

Analise a concorrência

Analisar a concorrência é importante e faz com que você compare os dados obtidos, por meio das dicas acima, com aquilo que os concorrentes fazem.

Novamente: a ideia é comparar, jamais copiar e ser acusado de plágio.

Os benefícios de criar uma persona

A criação de Persona é preponderante para que o Marketing Digital possa ser utilizado do modo correto.

Do mesmo modo, é possível citar vários benefícios e três se destacam perante os demais:

  • Acerta a linguagem – A Persona precisa que você utilize a linguagem correta e consiga atingir na “dor” que ela possui nesse momento.
  • Atinge o público nas redes sociais – As pessoas passam horas nas redes sociais e consomem conteúdo por lá, não é mesmo!?
  • Cria conteúdos de qualidade – Quanto maior qualidade existir dentro dos conteúdos, a realidade é que você atinge mais pessoas.

Agora que você já sabe os benefícios de criar uma Persona, a pergunta que fica é a seguinte: o que você está esperando para iniciar a criação da sua?

Mas tenha calma, porque ainda tem outros tópicos que serão trabalhados no texto.

A importância da persona no Marketing Digital

Conforme citado acima, porém é bom reforçar, pois, a Persona é o que te faz ficar perto ou longe do seu cliente ideal.

Ao definir corretamente, você cria um texto cheio de dor da persona e mostra para ela qual o remédio.

Perguntas que vão te ajudar a definir uma Persona

É possível citar algumas perguntas que ajudam a definir a persona e o principal é saber quais são elas, confira:

  • Quais as características físicas do seu cliente ideal?
  • Ele possui que gostos?
  • Quais as características psicológicas do seu cliente?
  • Ele tem Hobbies? Se sim, do que se tratam?
  • Qual o número de obstáculos e desafios que ele tem, incluindo o seu nível de instrução?
  • Que tipo de informação ele consome e em quais veículos isso acontece?
  • Quais as dificuldades?
  • O que influencia cada decisão?

Essas perguntas demonstram, resumidamente, as questões que devem ser trabalhadas na hora de definir uma Persona.

Contudo, outras estão inclusas e o ideal é que você comece a entender que uma pergunta puxa outra.

Como fazer entrevistas para definir uma persona?

Atualmente, existem duas formas de fazer a entrevista para definir a Persona:

1) contratando uma empresa especializada
2) entrevistando cada stakeholder que participa de algo em relação a sua empresa.

O ideal é que você trabalhe as questões mostradas no tópico anterior, sem contar outras que podem ser incluídas.

Todavia, a própria internet fornece maneiras de descobrir e você conferiu na parte de identificação da Persona.

Como descobrir a dor do cliente?

Embora peça redundância, a realidade é que você descobre a “dor” da Persona assim que concluir o passo citado acima.

Por meio dele, basta oferecer o “remédio” e lembre-se: respeite a jornada de compra do cliente.

Como usar o Design Thinking para definir sua persona?”

A definição de Persona, por meio do Design Thinking, deve ser realizada por pelo menos quatro pessoas.

Cada um deve ter uma função e deve englobar aquelas que lidam com os clientes, bem como as demais que gerem o projeto.

A primeira etapa é a imersão e consiste em mergulhar as pessoas em problema, levantando todas as variantes do mesmo.

Em seguida, a segunda etapa é a análise dos dados e trata-se de agrupar as informações coletadas.

Na etapa de idealização, procure usar o mapa da empatia e inserir as características coletadas, por exemplo: dados, profissão, gênero, etc.

Na quarta etapa, é hora de fechar a persona e ficaria assim:

Luiz Carlos, 50 anos, viúvo, gerente, renda de 3 mil reais por mês, enfrenta a impotência sexual e gosta de produtos naturais, usa a internet para pesquisar assuntos relacionados ao desempenho sexual.

Definir a Persona é uma arte e aprender a usá-la também, porém ninguém aprende apenas na teoria.

Dessa forma, é preciso colocar em prática e ir alinhando o planejamento com os dados reais que são retornados.

Recomendamos que também leia:

Fale o que Você Pensa