Criação da Identidade Visual: Conheça 7 dicas para criar uma imagem virtual para o seu negócio

Hoje quero te trazer 7 dicas fundamentais para obter o melhor da criação da identidade visual. Afinal, a logo é a primeira coisa que as pessoas pensam quando vão criar um novo projeto.

Gosto sempre de enfatizar que o design é importante e faz com que seja possível que o público reconheça a sua marca no mercado. Sim, é por meio dele que dá para criar outras peças e serve como uma excelente base para iniciar.

Chegou o momento de aprender as principais etapas para obter o melhor da criação da identidade visual. Dessa forma, confira a seguir todas as informações para que o processo criativo seja mais simples.

Especificamente, vamos falar de:

1 – Entenda com profundidade a marca que você está criando
2 – Pesquisar a Concorrência é Saudável, porém não copie, apenas Inspire-se
3 – Escolher uma boa tipografia já é mais de meio caminho andado
4 – O menos é mais, tente ser mais objetivo nessa hora
5 – Utilize proporções e estruturas definidas
6 – Aproveite o Espaço Negativo
7 – Domine a Psicologia das Cores e Formas

Conheça as 7 dicas para obter o melhor resultado na criação da identidade visual para o seu negócio

É fundamental saber, que o objetivo deste artigo não é te passar uma “receita de bolo”. Sendo assim, você pode seguir todas as dicas, e ainda, ter dificuldade para criar a sua logomarca.

Esse processo demanda tempo e inspiração, porém com as dicas a tendência natural é que fique mais simples. Este conteúdo é voltado para que qualquer pessoa possa participar do processo criativo com mais facilidade.

Eu tenho mais de 15 anos de experiência em projetos de branding e posso te ajudar no desenvolvimento da sua identidade visual. Agora vamos conferir algumas dicas para que você crie uma logomarca específica para o seu negócio.

1 – Entenda com profundidade a marca que você está criando

Entenda com profundidade a marca que você está criando

Em primeiro lugar, se você não tiver certeza do que deseja, acredite: nada que vier em seguida fará sentido. Do mesmo modo, é preciso definir a sua missão, visão, valores e as demais informações sobre o negócio.

Lembre-se que o foco para criar uma identidade visual é reunir o máximo de informações do seu negócio, o Business Model Canvas é uma ótima ferramenta para te auxiliar a obter o máximo de clareza.

Para ter clareza, eu trago o exemplo da Nike, pois, quando você olha o símbolo da Nike, sabe que a empresa representa conforto, exclusividade, esporte e futebol.

A dica principal é criar um briefing completo e que demonstre o que a identidade visual está desejando. Ou seja, lembre-se de fazer perguntas e são as respostas que auxiliam a ter um processo de criação eficiente.

Vários empreendedores não têm atenção e acabam tendo o processo da criação da identidade visual sem a eficiência almejada. O segredo, como você percebeu, é sintetizar tudo sobre o negócio dentro daquela logo.

Blog no WordPress: Conheça 11 vantagens incríveis para iniciar um Blog

2 – Pesquisar a Concorrência é Saudável, porém não copie, apenas Inspire-se

Pesquisar a Concorrência é Saudável, porém não copie, apenas Inspire-se

Entender a sua marca é muito importante, porém descobrir o que o cliente deseja é como procurar uma agulha em um palheiro. Portanto, é preciso ter uma visão de “Raio-X” e uma das opções é olhar o que a concorrência já faz.

O recomendado é que tenha alguma semelhança com o que você está criando e pode ser visual ou estratégica. Esse tipo de busca, como você já imagina, pode ser realizada olhando a concorrência, mas nunca copiando o conceito.

A principal ideia é eliminar as que forem muito parecidas, porque o plágio também não é aceite na criação da logomarca. Em outras palavras, a meta é que você deixe de seguir algumas ideias dos concorrentes e crie algo original.

Na hora da criação da identidade visual, pense no seguinte: sair da curva pode ser uma boa. Afinal, o logo das Adidas lembra a da Nike?

Então, percebeu como que variar também é importante nessa hora!?

3 – Escolher uma boa tipografia já é mais de meio caminho andado

Vários clientes adoram quando uma logo tem uma tipografia única, manuscrita e pensam que acabou, mas nem sempre é assim. Com esse fato, alguns designers não são excelentes ilustradores, por isso não é positivo.

Algumas fontes gratuitas e prontas são belas opções, pois otimiza o tempo e é importante no começo. Ainda mais atualmente, não é positivo ficar dias e dias buscando por uma fonte exclusiva, sendo que você encontra outras boas.

Um bom exemplo dessa importância são as fontes sem serifa, porque são bem mais leves e totalmente limpas. Para logos mais minimalistas, é uma excelente alternativa e passam uma ideia forte, tradicional e até feminina.

Vale destacar apenas uma questão: não adianta querer ficar preso ao que já é feito atualmente. Como você sabe, vários exemplos estão disponíveis e você não gasta muito tempo para encontrar aqueles que fogem à regra.

Jornada do Cliente: Como fazer o mapeamento da jornada do cliente?

4 – O menos é mais, tente ser mais objetivo nessa hora

Querer uma fonte rebuscada e cheia de recursos é a meta, porém a realidade pode ser um pouco diferente disso. Da mesma forma, é preciso saber que existem alternativas mais simples e que podem ser personalizadas.

Por exemplo: uma fonte pronta pode ser customizada e oferece um resultado idêntico ao que foi definido no começo. Igualmente, algo simples não deve ser entendido como ruim e, no conjunto da obra, pode ser até interessante.

Outro fato importante: cada logo passa uma mensagem e o mais indicado é que você seja objetivo. É primordial, à primeira vista, ser o mais claro possível e fazer com que o cliente entenda qual a sua proposta.

Emitir uma mensagem errado, embora não seja incomum, pode significar todo um retrabalho para cumprir com a meta. Prestar atenção nesse detalhe é a melhor alternativa e aquela que traz vantagens para todas as partes.

5 – Utilize proporções e estruturas definidas

Utilize proporções e estruturas definidas

Criar um logo não é para os “fracos”, porém há nisso um ponto crucial: utilizar proporções e estruturas definidas. Um bom exemplo é o símbolo da Audi e passa diretamente por isso que foi descrita na anterior.

O motivo é simples: quando olhamos para uma imagem simétrica, a tendência natural é achar mais bonita. Além disso, também dá para sentir o refinamento e faz com que o processo fique cada vez melhor.

Se as grades usadas criam essa simetria, enquanto o processo de ter linhas de referências é bem-feita, o cenário melhora bastante. Por mais que seja bom, visualmente não deu trabalho para fazer e foi até simples.

A Pepsi é uma exemplificação perfeita e você logo associa quando vê, afinal qual foi a primeira sensação que você teve quando viu? Então, essa mesma métrica vale para o restante, por isso que o principal é ter atenção nisso.

6 – Aproveite o Espaço Negativo

Usar o espaço negativo é importante e acredite: é o que teoricamente preenche a cor em questão facilmente. Em seguida, causa na pessoa que está vendo uma sensação de ter descoberto algo muito interessante.

É surreal o efeito que tem e pode ser usado para, por exemplo, passar mensagens subliminares ou mesmo óbvias. Tudo depende da proposta que o empreendedor tem para que a sua logo possa cumpri-la à risca.

Na hora da criação da identidade visual, usar o espaço vazio pode “esconder” algo legal ou mesmo bacana. Assim, gera uma sensação de curiosidade por parte do cliente e pode ser algo trabalhado por você.

7 – Domine a Psicologia das Cores e Formas

Domine a Psicologia das Cores e Formas

Você já parou para pensar, a importância que cada cor tem para os clientes?

Definitivamente que sim e tem mais uma questão inclusa: as cores e formas são essenciais para sugerir aos clientes diversos tipos de comportamentos.

Várias teorias estão disponíveis e mostram esse fato com profundidade, porque cada cor tem um significado psicológico. Por isso deve ser estudado na hora de você definir se o item será quadrado ou circular.

Google Ads: O que é marketing on-line?

Um exemplo são as cores clássicas e que passa uma dinâmica mais forte, rápida e sem tantas características. Amarelo e vermelho podem ser citados como aqueles mais utilizados para passar essa determina impressão.

Outras cores, como, por exemplo, o azul e verde, consideradas frias, passam a impressão de paz e frescor. Além dessas informações, ainda existem dois formatos bem comuns e a seguir confira quais são eles:

  • Círculos e elipses– Se essas formas forem usadas no logo, a mensagem se torna mais positiva e traz alguns sentimentos. Amizade, comunidade e parceria estão inclusas, além de ser algo mais feminino.
  • Triângulos e retângulos– Por serem retas, a estabilidade e, também, a praticidade estão inclusos, tendo, ainda, a simetria e balanço. As cores usadas podem ser quentes, desde que a proposta seja essa.

Por fim, na hora da criação da identidade visual reflita sobre estas 7 dicas.

É preciso saber que isso não elimina a hipótese de existir algum erro!?
A ideia é fazer com que fique mais fácil, simples e possa ser feito por você.

Recomendamos que também leia:

Fale o que Você Pensa